O Lançar dos Dados – Capítulo 3 – Inseguro Desemprego

14/06/2012

    Sem segurar a porta para a mulher que vinha atrás, ele saiu do prédio, com aquele velho sentimento de amargura queimando-lhe a carne. Tiago sabia que poderia ter se dado melhor na entrevista, ele sabia. Mas agora tinha certeza de que não seria chamado. Talvez fosse mais fácil recomeçar do zero, pegar um emprego qualquer e investir em si mesmo, conseguir experiência, etc. No fundo, uma voz lhe dizia que ele não conseguiria de volta seu antigo trabalho naquela redação, não depois de tantos anos de esquisitices. Mas ele nunca foi sensato o suficiente para ouvi-la. Na verdade, quando a sensatez o vê andando pela rua, muda de calçada com a cara enfiada num jornal. ‘’Não custa tentar’’ pensava ele. Seus antigos colegas de trabalho o tratavam como louco, e provavelmente estavam certos. Ele tinha que fugir, criar novos relacionamentos, os antigos já estavam com a validade vencida.

Continuar lendo

Publicado em Conto | Deixe um comentário

O Lançar dos Dados – Capítulo 2 – Crianças…

27/04/2008

     O espelho prateado estava flutuando de forma desengonçada em meio a neblina, como uma bailarina, com o tornozelo previamente torcido, que rodopia ao som de Bach. Em frente ao objeto, ele se sentara, encarando o ser que se encontrava no reflexo: não era ele. Sim, tinha os mesmos cabelos escuros e os mesmos olhos castanhos, mas a pele parecia tão… morta. O rosto estava cansado e as pálpebras pesadas, se Tiago não soubesse que era seu próprio reflexo teria oferecido algumas garrafas de água, para curar a ressaca. Tocou o espelho, fazendo-o rodopiar no ar e desaparecer.

Continuar lendo

Publicado em Conto | Marcado com , , | Deixe um comentário

O Lançar dos Dados – Capítulo 1 – Contratempo

14/06/2012

     Como é de praxe na maioria das curtas histórias que não começam com ”Era uma vez…” e das quais os autores são preguiçosos demais para pensar em outro início, ele acordou. Tudo bem que não foi um acordar digno de um atleta olímpico, mas o desempenho do ato foi louvável. Sem sequer apertar o ”soneca” do despertador, nosso herói saltou de seu abençoado leito para o mundo. Trocou de roupa tão rápido que a manga de seu terno protestou, ameaçando rasgar a qualquer momento, sem misericórdia. Mais uma vez, o caos estava pregando uma peça  em… Bem, vamos  chamá-lo, por ora, de Tiago (talvez seja esse o nome dele, mas não é importante), só que ele ainda não tinha percebido. Continuar lendo

Publicado em Conto | Marcado com , , | Deixe um comentário

O Lançar dos Dados – Sinopse

      Tiago Constant é um homem, se me permite o trocadilho, constantemente perturbado pelo seu próprio ser. Ele viveu por anos isolado em seu apartamento, tendo como companhia apenas suas alucinações (várias versões de si mesmo, cada qual com sua respectiva função) , alguns hambúrgueres mofados e vários parasitas, muitos deles desconhecidos pela ciência. No início foi divertido, mas, como todo brinquedo barato, logo se transformou num transtorno. Só quando sua mente estava prestes a explodir é que esse tormento foi embora, sem nem deixar um bilhete colado na porta. É aí que ele decide sair de casa e recomeçar sua vida.  Mas ele não esperava que, cinco meses depois, uma de suas personalidades voltaria, desta vez determinada a cumprir um misterioso objetivo. Agora ele precisa se readaptar à sociedade e ao universo caótico que o rodeia, ao mesmo tempo que tenta preservar sua sanidade.

Publicado em Conto | Marcado com , , | Deixe um comentário